Experts Em Sensualidade Dão Dicas Pra Um Encerramento D

21 May 2019 13:37
Tags

Back to list of posts

<h1>Ref&eacute;ns Do Pavor: Hist&oacute;rias De Mulheres V&iacute;timas De Ferocidade Dom&eacute;stica</h1>

<p>Esta reportagem faz divis&atilde;o de um especial pro Dia Internacional da Mulher produzido por alunos de Jornalismo da Institui&ccedil;&atilde;o Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) de S&atilde;o Paulo principlamente pra SUPER. “No come&ccedil;o h&aacute; flores, Bella Da Semana e presentes, entretanto, com o passar do tempo, as flores murcham, o perfume acaba e os presentes se tornam agress&otilde;es constantes”.</p>

<p>Essa frase da cozinheira Roberta, de 35 anos de idade, &eacute; argumentada por ela desde os seus vinte e um anos, quando resolveu deixar a fam&iacute;lia para viver com o namorado. “N&oacute;s nos casamos e cada dificuldade que tiv&eacute;ssemos, como a inexist&ecirc;ncia de dinheiro, ele dizia que a responsabilidade era minha. Eu nunca comprava nada pra mim, nem sequer mesmo algo pra agrad&aacute;-lo.</p>

<p>Para me amea&ccedil;ar, brigava com nossas duas filhas. A Neta, O Namorado Da Neta E O Nepotismo pedi a separa&ccedil;&atilde;o, entrou em vigor a Lei Maria da Penha e eu o denunciei. Foi a minha salva&ccedil;&atilde;o e a das minhas filhas naquele instante, principalmente j&aacute; que ele passou sete meses na cadeia por ter causado agress&otilde;es f&iacute;sicas &agrave;s meninas. Mesmo com o pedido de afastamento da justi&ccedil;a, ele ainda nos persegue”, conta.</p>

<p>Formada pra coibir a dureza dom&eacute;stica e familiar, a Lei Maria da Penha (Lei n&ordm; 11.340/2006) prontamente &eacute; conhecida por 98% das mulheres brasileiras. A delegada de pol&iacute;cia Vanderlene Su&eacute;dy Bossan, da 2&ordf; Delegacia de Policia de Defesa da Mulher, explica que o homic&iacute;dio contra a mulher pode ser causado de duas formas.</p>
<ul>
<li>Meu marido detesta o namorado da nossa filha</li>
<li>11 - O P&atilde;o duro</li>
<li>dois cinquenta e dois TBA TBA quatro de setembro de 2017 TBA TBA TBA TBA TBA</li>
<li>Entender a hist&oacute;ria da moda, tal como a hist&oacute;ria e a expans&atilde;o da publicidade</li>
<li>Pra kefir de leite: um litro de leite integral sem ferro</li>
<li>dez Liga&ccedil;&otilde;es externas</li>
</ul>

<p>A primeira &eacute; chamada de “crime de momento”, no momento em que o agressor mata por qualquer pretexto, de uma hora para outra. A segunda &eacute; o “crime anunciado”, tipo de homic&iacute;dio que leva qualquer tempo para ser conclu&iacute;do. Ou melhor, o homem raz&atilde;o difama&ccedil;&atilde;o, amea&ccedil;a, agride, at&eacute; que provoca a morte da mulher.</p>

<p>Pra precaver o homic&iacute;dio no “crime anunciado”, a delegada tem que contribuir as v&iacute;timas que s&atilde;o pressionadas de morte. &Eacute; o caso da faxineira F&aacute;tima, que procurou a delegacia pra receber indica&ccedil;&atilde;o. “A primeira vez que eu fui &agrave; delegacia cheguei desesperada, chorando muito, entretanto me acalmei com amparo dos psic&oacute;logos.</p>

<p>No dia anterior meu marido tinha sa&iacute;do para ingerir num boteco, dizia que queria permanecer sem me enxergar pelo motivo de eu causava enjoou nele. Quando ele voltou pra resid&ecirc;ncia estava b&ecirc;bado, me obrigou a fazer comida e lavar a roupa dele. Eu n&atilde;o fiz nada disso. Na manh&atilde; seguinte acordei e levei um murro na cara. Cheguei a sonhar que a culpa de toda a briga era minha, j&aacute; que eu n&atilde;o tinha feito o papel de mulher - lavar, atravessar e fazer a comida -, entretanto pensei desigual e fui denunci&aacute;-lo”.</p>

<p>Para avaliar a ocorr&ecirc;ncia do estado em conex&atilde;o aos homic&iacute;dios causados devido &agrave; brutalidade dom&eacute;stica, uma pesquisa praticada pelo DataPopular e o Instituto Patr&iacute;cia Galv&atilde;o tra&ccedil;ou um 17 Supermilion&aacute;rios Que Cresceram Na Pobreza E Montaram Sua Pr&oacute;pria Riqueza . Contabiliza-se 4,6 assassinatos a cada cem mil mulheres. De acordo com o “Mapa da Agress&atilde;o 2012: homic&iacute;dios de mulheres no Brasil”, anunciado pelo instituto Sangari. Brasil ocupa o 7&ordm; local no ranking de pa&iacute;ses com mais situa&ccedil;&otilde;es deste tipo de crime. Mesmo ap&oacute;s 7 anos da san&ccedil;&atilde;o da Lei Maria da Penha, completados no dia sete de setembro de 2013, as mulheres ainda sentem-se menores diante de um homem agressivo e violento.</p>

<p>Aos prantos, a comerciante Lucilene, grita: “Chega de desgra&ccedil;a, meu Deus! ”. No Dia Do Casamento De Aladdin um marido alco&oacute;latra e um filho drogado dentro de resid&ecirc;ncia, a vendedora de bijuteria sofre amea&ccedil;as e agress&otilde;es todos os dias. Os golpes violentos deixam-na com marcas e rosto deformado. “Eu estou sem sa&iacute;da. No momento em que algum deles entra em resid&ecirc;ncia ap&oacute;s horas fora, algumas vezes dias, eu me escondo debaixo da cama, todavia eles de imediato descobriram meu ref&uacute;gio”, conta.</p>

Comments: 0

Add a New Comment

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License